12 JAN 2019

Rumo à JMJ: Missa de Envio abençoa 60 jovens da Diocese de Santo André

Integrantes de paróquias do ABC representarão a região no maior encontro católico do segmento no mundo, entre os dias 22 e 27 de janeiro deste ano.

Santo André

Na manhã do primeiro domingo de 2019, na Solenidade da Epifania do Senhor, 60 jovens da Diocese de Santo André que participarão na segunda quinzena de janeiro da JMJ 2019 no Panamá, receberam as bênçãos durante a Missa de Envio celebrada na Igreja Matriz de São Bernardo (Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem), no centro da cidade são-bernardense.

O maior encontro da juventude católica do mundo realiza-se entre os dias 22 e 27 de janeiro, na cidade do Panamá, capital panamenha, com a presença confirmada do Papa Francisco.

"A Jornada Mundial da Juventude acolhe a todos os jovens do mundo inteiro. Nesse momento de se colocarmos diante de Deus, em oração, cada um dos jovens da Diocese de Santo André tem a missão de ser esse acolhedor, de ser esse jovem fraterno no mundo", resume o assessor diocesano do Setor Juventude, padre José Aparecido de Souza, que presidiu a celebração dominical.

A Missa também teve um momento especial do Dia dos Santos Reis, com a entrada de fiéis representando os três Reis Magos, durante o ofertório, representando todos os povos, nações, raças e línguas numa mensagem de esperança, amor e justiça.

A escolha do local da celebração também foi simbólica: construído há 206 anos, o templo católico é administrado pela Congregação dos Missionários de São Carlos, também conhecidos como carlistas e scalabrinianos, fundada no século XIX pelo padroeiro dos migrantes, o beato italiano João Batista Scalabrini. Acolhida e Missão são prioridades do Sínodo Diocesano.

Espelho de Maria

 

Chamando a atenção para o tema da JMJ 2019 “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra (Lc 1, 38)”, o sacerdote cita a relevância da presença e intercessão da mãe de Deus como fonte de inspiração para a peregrinação e evangelização dos jovens em busca da conversão na sociedade.

"É importante lembrarmos que Nossa Mãe, a Virgem Maria, nos acompanha e nos encoraja em nossa fé. Sejamos como Maria, aquela que apresenta e nos mostra Jesus, mas ao mesmo tempo, é mensageira e peregrina”, reflete.

"Conversão é um apelo forte da celebração sobre a mudança que nos leva a fazer uma experiência como jovens adultos para o Reino de Deus. Que esses jovens encham-se da graça e ao voltarem para suas paróquias, possam ser confirmados, no caminho da verdade e do amor”, completa.

Em família

 

Representando a Igreja Matriz de Diadema (Paróquia Imaculada Conceição), as irmãs Tatiane Sousa – nutricionista de 30 anos – e Taís Luísa Sousa – estudante de 23 anos – recordam a experiência de integrarem a vigília com o Papa Francisco, na Praia de Copacabana, na JMJ Rio, em 2013, e projetam um encontro cheio de bênçãos e aprendizado.

"O que espero é mais graças do que consegui (na JMJ 2013). Se uma vigília encheu meu coração, agora ter uma semana inteira com orações com certeza vai trazer mais energia, mais paz e união para toda a comunidade”, sintetiza Taís.

"Nossa intenção é na próxima (Jornada Mundial da Juventude) é juntar mais jovens e crescermos na evangelização”, acrescenta Tatiane.

Primeira Vez

 

Estreando no maior encontro da juventude católica do mundo, o estudante Vítor Santos Barros, 20 anos, representará a Paróquia Nossa Senhora do Rosário – Santo André, ao lado de cinco jovens, afirma que o evento será um divisor de águas na caminhada da comunidade.

"Estamos animados e abertos para a graça de Deus. Um dos motivos para participarmos da jornada é a edificação da juventude dentro da comunidade. Que possamos viver essa experiência, conhecer o amor de Deus e transmitir dentro de nossa paróquia”, salienta.

Preparação

 

Da Paróquia Sagrada Família – São Bernardo do Campo – a compradora Degiane de Oliveira Santos, 28 anos, revela que o planejamento para a viagem teve início no primeiro semestre do ano passado, quando elaboraram rifas, a fim de arrecadar fundos para a participação na JMJ 2019.

Ela relembra o legado da mensagem do Papa Francisco, durante a vigília em Copacabana, em 2013.

"A Igreja precisa dos jovens e o Papa, também, para irmos adiante com a missão”, recorda Degiane, que atualmente é 2ª secretária do Senatus (Senado) da Legião de Maria em São Paulo e estará acompanhada de mais 14 jovens. O bispo da Diocese de Iguatu-CE, Dom Edson de Castro Homem, referencial da Legião de Maria do Brasil junto àCNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) , também integrará a delegação.

Anfitrião

"Temos que ir com a missão de levar e trazer. Encontrar Jesus Cristo no rosto das pessoas e cultivar o legado da Jornada no retorno ao Brasil”, projeta o analista de sistemas, Edmar José dos Anjos de Souza, 30 anos, que viajará ao lado de seis paroquianos da Igreja Matriz Nossa Senhora da Boa Viagem - São Bernardo do Campo.

(Texto de Fábio Sales / Diocese de Santo André)

 


Assuntos


12 janeiro 2019, 10:50

Compartilhe esta publicação
Nossas redes sociais
Top