10 ABR 2019

Fórum Internacional da Juventude está de volta para inspirar trabalho sinodal na Igreja

O encontro acontece na Itália, em junho, para ver como as igrejas locais estão trabalhando em relação à recepção tanto do Documento Final do Sínodo dos Bispos e da Jornada Mundial da Juventude do Panamá, como da recente Exortação Apostólica Cristo Vive do Papa Francisco. A iniciativa retoma a tradição dos Fóruns Internacionais da Juventude, que nasceram durante as JMJs da década de 80, numa resposta prática ao convite do Papa Francisco para promover o espírito sinodal na Igreja.

Silvonei Protz, Andressa Collet – Cidade do Vaticano

O caminho percorrido pelos jovens na fé vai direcionar a realização de um Fórum Internacional que acontece entre 19 a 22 de junho, na comunidade de Sassone, interior de Ciampino, cidade da região metropolitana de Roma. O Sínodo dos Bispos de outubro do ano passado, a Jornada Mundial da Juventude de janeiro do Panamá e a recente publicação da Exortação Apostólica Cristo Vive (2 de abril), do Papa Francisco, serão a grande referência do encontro, organizado pelo Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, como explica o Pe. João Chagas, responsável pelo setor juvenil.

“O nosso dicastério que dar uma resposta logo, imediata, porque o ritmo dos jovens é mais acelerado do que o nosso. Então, meses após a publicação da Exortação Apostólica e nove meses depois do Sínodo, ou seja, no mês de junho, nós vamos organizar esse Fórum Internacional de Jovens. São cerca de 300 jovens representando as Conferências Episcopais de todo o mundo, movimentos e congregações internacionais que trabalham com jovem para exatamente trabalhar essa recepção do Sínodo e também perceber aquilo que o Espírito Santo já está fazendo nas igrejas.”

 

Estarão presentes dois representantes de cada Conferência Episcopal, um de cada movimento ou congregação que tradicionalmente trabalha no setor, além dos 20 jovens com menos de 30 anos que participaram do Sínodo. O encontro retoma a tradição dos Fóruns Internacionais da Juventude, que nasceram durante as JMJs da década de 80.

Criação de organismo mundial

O Pe. João nos conta ainda que, para o Fórum de junho, eles já querem dar os primeiros passos daquilo que o Documento Final do Sínodo pede sobre a constituição de um organismo internacional de representação dos jovens. Será um momento de colocar em prática as propostas, na vida quotidiana das igrejas locais no que se refere à Pastoral da Juventude, seguindo inclusive o direcionamento do tema do encontro que é “Jovens em ação, em uma Igreja sinodal”. Uma resposta ao convite do Papa Francisco para promover o espírito sinodal na Igreja.

“ Os jovens são muito concretos. Então a gente precisa ver como concretizar essas propostas com eles e, também, numa Igreja Sinodal. Cada vez ficou mais claro, especialmente no último Sínodo, mas o Papa tem insistido muito nisso: nós precisamos trabalhar na Igreja de uma forma sinodal, ou seja, em equipe, envolvendo todas as forças vivas da Igreja. ”


Assuntos


Compartilhe esta publicação
Nossas redes sociais
Top