30 MAI 2018

Santo Antônio de Pádua (ou de Lisboa), Doutor da Igreja

Santo Antônio de Pádua, muito venerado pela Igreja Católica, foi canonizado pelo Papa Gregório IX em 30 de maio de 1232, sendo comemorado no Brasil e em Portugal em 13 de junho. Foi batizado como Fernando de Bulhões e, ainda adolescente, foi aceito como noviço no Mosteiro de São Vicente de Fora, onde iniciou sua formação religiosa. Posteriormente, foi estudar no Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, no qual recebeu sólida formação filosófica e teológica.

Em 1220, foi ordenado Sacerdote. Impressionado pela espiritualidade de São Francisco de Assis, resolveu se juntar à Ordem Franciscana, recebendo o hábito no Convento de Olivas, em Coimbra, com o nome de Frei Antônio. Desejava, entretanto, ser missionário no Marrocos, por saber que lá poderia ser martirizado. Em viagem, foi acometido de certa enfermidade e persuadido a voltar. Ao retornar a Portugal, sua embarcação foi arrastada por uma tempestade que o levou às costas da Sicília, na Itália.

Em 1222, o Frei fora convidado para uma ordenação sacerdotal e fez um sermão que revelou seu grande dom de orador e seu profundo conhecimento da Sagrada Escritura. Posteriormente, foi transferido para Bolonha, onde lecionou Teologia na Universidade; depois, foi enviado à França, tendo lecionado nas universidades de Toulouse, Montpellier e Limoges.

Em 1946, o Papa Pio XII proclamou Santo Antônio como Doutor da Igreja – “Doutor Evangélico” – por meio da Carta Apostólica “Exulta, ó feliz Lusitânia”.

Eis alguns aspectos importantes do documento pontifício:

“Antônio cumpriu fielmente o ofício do magistério, e deve considerar-se o primeiro professor da Ordem Franciscana (...). Antônio ensinou a seus irmãos, recolhendo frutos abundantíssimos e (...) não deixou esmorecer o espírito da oração; antes, o Santo de Pádua procurou instruir os seus discípulos não só com o magistério da palavra, mas ainda muito mais com o exemplo de uma vida santíssima, conservando e defendendo especialmente o branco lírio da pureza virginal”.

“E Deus não deixou de lhe manifestar várias vezes o quanto foi estimado pelo Cordeiro Jesus Cristo este amor que tinha à pureza. Efetivamente, enquanto Antônio estava rezando solitário na sua cela eremítica, todo absorto com o espírito em Deus e com os olhos voltados para o céu, eis que, de repente, num raio de luz, lhe aparece o Divino Menino Jesus, cingindo-se ao colo do jovem franciscano e, com os seus bracinhos, cumula de carícias o nosso Santo que, anjo em carne humana, arrebatado em suavíssimo êxtase, vai pascendo entre os lírios’ (Cant. 2,16) junto com os anjos e com o Cordeiro Divino”.

“Os autores daquele tempo dão testemunho da muita luz que brilhou na doutrina de Antônio, aliada da pregação da palavra divina, e, com eles, os autores mais recentes unanimemente celebram, com altos louvores, a sua sabedoria e exaltam até ao céu a sua robusta eloquência”.

“Quem atentamente percorrer os “Sermões” do paduano descobrirá em Antônio o exegeta peritíssimo na interpretação das Sagradas Escrituras e o teólogo exímio na definição das verdades dogmáticas, bem como o insigne doutor e mestre em tratar as questões de ascética e de mística – tudo o que, como tesouro da arte divina da palavra, pode prestar não pouco auxílio, especialmente aos pregadores do Evangelho, pois constitui rica mina de onde os oradores sacros podem extrair as provas, os argumentos oportunos para defender a verdade, impugnar os erros, combater as heresias e reconduzir ao reto caminho”.

“Ademais, como Antônio costumava confirmar as suas palavras com passos e sentenças do Evangelho, com pleno direito merece o título de “Doutor Evangélico”. De fato, de seus escritos, como de fonte perene de água límpida, não poucos Doutores e Teólogos e oradores sacros têm extraído, e podem continuar a extrair, a sã doutrina, precisamente porque veem em Antônio o mestre e o doutor da Santa Mãe Igreja”.

Santo Antônio, rogai por nós! Intercedei por nós! Amém!


Monsenhor Marcos Aurélio Ramalho Leite

Vigário Paroquial

Compartilhe esta publicação
Nossas redes sociais
Top